13.1.08

Mesmo Assim _ Orkontro de 30 de setembro de 2006!

No capítulo 13 de João me deparei com uma cena; que deveria ser; comum. Jesus lava os pés de seus discípulos.
Essa cerimônia era comum na época de Jesus, já que não havia carros, ônibus, metro, tênis e sapatos confortáveis, existiam apenas as tirinhas (que não eram havaianas) de couro, não existia asfalto ou calçada. As estradas eram muitos irregulares, cheias de pedras, animais peçonhentos e bichos, dado isso, era comum quando uma pessoa chegasse a sua casa, seus pés eram lavados, tratados caso houvesse feridas e era um sinal de hospitalidade e respeito; tal coisa era feita pelo dono da casa, caso esse fosse rico um escravo o faria.
Uma cena comum, mas Jesus não é um comum.
Não é comum, pois os pés eram lavados ANTES das refeições, vemos o Mestre fazer de modo diferente; o texto relata “após cearem”, Jesus inverte a ordem e ele não o faz à toa. Jesus primeiro alimenta seus discípulos, eles passaram o dia todo preparando essa tão esperada refeição, estavam cansados, famintos e Jesus sabia disso. Assim como Adão aguardava para estar com deus no fim do dia, os discípulos aguardavam com grande expectativa essa refeição. Após a refeição, Jesus “tira a túnica, cinge-se com uma toalha e toma um balde com água e começa lavar os pés dos discípulos”. Aqui quero me deter um pouco, Jesus não pede licença, não hesita, simplesmente faz o que precisa ser feito. Não fica questionando a Deus: “Será que devo fazer?” Ele age. Muitas vezes nos encontramos em situações parecidas, mas, exitamos, questionamos, protelamos. Aí aprendemos uma lição. Existem coisas que não precisamos questionar, se devemos ou não fazer, temos talentos, alguns o dom específico dado por Deus como dizem “temos a faca e o queijo na mão”, mas exitamos. Deus quer façamos coisas e temos deixado de fazer.
E o que me chama atenção é que o Jesus faz sem exitar é SERVIR.
Para SERVIR não é necessário orar, é necessário estar disponível, não apenas dispostos. Por exemplo, oramos a Deus e dizemos “senhor, usa-me envia-me a mim”, na mesma noite, Deus nos incomoda a orar por um missionário na China que você nem sabe o nome, aí falamos com Deus “Prometo que assim que levantar de manhã irei orar por ele”. Isso não é disposição e muitas vezes nos encontramos nessa situação.
Servir é fazer como Jesus fez, a toalha e o balde estavam ali o que faltava fazer????
SER exemplo, SERVIR PRIMEIRO. (Quem quer ser o maior no Reino dos céus, seja servo de TODOS).
Outro exemplo, além de Jesus, que o Mestre usa é do samaritano, que não ficou questionando, simplesmente fez o que estava a seu alcance.

Tudo o que vier a ti faze-o conforme tuas forças.

Outro detalhe, que no texto ficou claro foi que nessa ocasião é o fato de Jesus se despir (tirar a túnica) em frente aos discípulos, o judeu não fazia isso, pois a nudes só deveria ser para o seu cônjuge, mas Jesus faz isso, porque SERVIR não é para depois ou para quando “estiver tudo pronto” servir é AGORA.

O fato mais curioso é de quem Jesus lava os pés. Os pés daqueles que dentro muito breve iriam deixa-lo só, um iria nega-lo três vezes antes do galo cantar, enfim, pessoas que não eram com alta de capacidade de suportar stress, ou de conhecimento de quem era seu Mestre, eram homens comuns, sujeitos as mesmas coisas que nós, homens desqualificados aos olhos da sociedade.
Mesmo assim Jesus não se preocupa com o que eles são, mas lhes dá o exemplo e isso deve ter ficado muito claro para eles depois. Que o Senhor está ligado a eles, não as suas falhas, Jesus preocupa-se com as pessoas não com suas atitudes.
Pois todos, sem exceção, o deixaram, mas Jesus fez uma escolha, SERVIR até o fim.

Isso, com certeza, os marcou profundamente, porque os 12 covardes, após a RESSURREIÇÃO serviram até o fim de suas vidas, sem exitar, mesmo diante da morte. Foram grandes servidores em prol do Reino, sua implantação no mundo.

Após lavar os pés dos discípulos: Jesus os questiona, pergunto se haviam entendido o que Ele o que ele havia feito. Com a resposta afirmativa, Jesus lhe dá uma ordem: Façam o mesmo!

Sirva, mesmo que o neguem, mesmo assim SIRVA.
Sirva, mesmo sabendo que morrerás logo, mesmo assim SIRVA.
Sirva, mesmo que não acreditem em você, mesmo assim SIRVA.
Porque para o cristão, SERVIR não é opção, é uma ordem direta de Deus.

O SERVIÇO ao Reino certamente será recompensado, não por homens, mas ao servir teremos a garantia de ouvir naquele grande dia: Servo bom e fiel, entra pro gozo do TEU Senhor.

Que Ele nos ajude na caminhada.

Um comentário:

. BiBi . disse...

Aiii caramba! Pense numa porrada que você mandou sem dó na galera que leu esse texto!
Rs... mas é a pura verdade!
Me fez lembrar muito da passagem que Maria parou tudo o que fazia para ouvir JESUS falar, como você mesmo escreveu, se prestássemos mais atenção nas ações divinas que passam desapercebidas jamais questionaríamos as 'eventualidades' que nos acontecem. DEUS é perfeito e sem segredos... é simples! E para sermos iguais a ELE também não são necessários super-poderes, apenas termos um coração sincero disposto a obedecê-lO. Mesmo sendo pecáveis na nossa caminha rumo a vida eterna, DEUS nos ama e nos proporciona um super banho de misericórdia a cada manhã!
Aaah... mas bom sermos humildes perante SUA poderosa mão reconhecendo nossas limitações, afinal de contas, não existe hora certa para servir... e até nisso, JESUS foi O melhor da turma! Rsrsrs...
Parabéns pelo texto Rô!
Beijo grande!
Bibi
;)