14.10.10

Pequenas meditações - Romanos 8.30 e seguintes

Galera, vou começar a colocar no blog, minhas meditações, que são mais curtinhas.

Pequenas meditações

Data: 16/05/2010

Texto: Romanos 8.30 ss.

A salvação em Cristo, não só perdoa, mas anula o poder do pecado, porque ele nos justifica, ou seja, é anulado em nós quando reconhecemos o poder da salvação através da cruz, na morte e ressurreição de Jesus Cristo, e isso gera em nós, vida.

Nossa justificação foi dada a Deus, somos eternamente perdoados, além de nos justificar, ele nos glorificou, veja bem, ELE nos glorificou, nos glorificou, nos tirou da condição de réus, mas nos tornou livres, eternamente livres.

A salvação em Cristo implica nisso, perdão, justificação e glorificação todos os dias. O inferno nos olha todos os dias e vê que não possuem mais poder sobre nós, nossas vidas são exclusivamente de Deus. Isso me faz lembrar a oração de Jesus, que está registrada em João, “Minha paz eu vos dou, não como o mundo a dá...”, e nosso adversário sabendo disso tenta tirar a única coisa que ele pode tentar atrapalhar, a paz que vem de Jesus para nossas vidas, querendo nos confundir com as situações desse mundo, gerar ansiedade e tantas outras coisas. Quando estivermos em momentos assim, devemos nos lembrar da salvação que já é nossa, que o presente eterno já nos foi garantido, a salvação em Cristo Jesus , todo o resto é como diz o livro de Eclesiastes “vaidade das vaidades, nada de nada”, tudo é passageiro, menos a salvação, a salvação é eterna.

Quando prosseguimos na leitura de Romanos, podemos ver como Deus usou Paulo de forma brilhante, pois ele nos escreve a sentença de “absolvição eterna” e o poder de Deus através de Jesus, basta lermos os versos de 31 a 39.

31 Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?

32 Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas?

33 Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.

34 Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós.

35 Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?

36 Como está escrito: "Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro".

37 Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.

38 Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes,

39 nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

“NADA PODERÁ NOS SEPARAR DE DEUS”.

Que ele nos ajude, a termos essas convicções todos os dias.

3 comentários:

Anônimo disse...

Bem reformado ein! Abraço,

Fatimawine disse...

Rodrigo,

Cada um dê na medida das suas capacidades.Quanto modéstia!
"Apenas um Cristão que serve o seu Criador,...", também faço por isso, mas não tenho a certeza.
cumprimentos,

Rodrigo Fonseca Silva disse...

Ola Fatima.

Minha única certeza é ser salvo por Ele, o restante, continuo "prosseguindo para o alvo"...

Abs