3.2.10

Em breve voltarei!

Esse texto é uma reflexão sobre o texto de Apocalipse 22: 6 – 21.

O Livro de Apocalipse foi o último a ser revelado e escrito. Segundo a tradição e evidências internas do próprio livro, o apóstolo João recebeu a revelação do livro quando estava exilado na ilha de Patmus. O termo significa, revelação do fim, ou seja, como será o fim da vida na Terra, o Arrebatamento da Igreja de Cristo e o Glorioso Aparecimento.

Vivemos numa época onde a “vinda do Senhor” não está sendo percebida e, o que mais preocupa é o fato de que talvez estejamos vivendo como se o Arrebatamento da Igreja fosse algo fantasioso, ou uma história de ficção.

Estamos nós, Igreja, nos esquecendo de que o fato mais importante da narrativa bíblica é a volta da Crito e o Arrebatamento da Igreja.

Cristo vai voltar para buscar Sua Igreja. Isso é real, mais do que nossas próprias vidas, empregos, casamentos e qualquer outra coisa. Cristo vai voltar e o mais importante em tudo isso, é que não é o Quando, isso é irrelevante! Mas, o mais importante, é termos certeza de que Ele vai voltar e buscar um povo que se chama pelo seu Nome. Não estou falando sobre dia, hora ou local.

Infelizmente, muitos estão vivendo sem dar a devida importância a esse fato. Fazemos planos, gastamos nosso tempo, vivemos nossa vida do jeito que bem queremos e isso acontece porque perdemos de vista a “Volta do Senhor”. Nos preocupamos com o que temos, com bens, carreira, futuro, mas perdemos de vista o Arrebatamento. Não é ele mais que norteia nossa vida, mas sim nosso “bel-prazer”.

Mas, porque estou insistindo nisso? Porque se nossa vida não for baseada nesse fato, ou melhor, ter esse fato em vista para tudo que fazemos, por quê ser salvo? Por quê ir a igreja? Por quê ser cristão ou se preocupar com missões? Evangelização, cuidar e amar o próximo? Se não estivermos com nossos olhos fixados na volta de Cristo, NADA, absolutamente NADA disso tem valor algum. É pó, nada de nada.

Jesus disse que voltará para buscar sua Igreja, sua noiva, temos vivido momentos críticos nos dias de hoje, mais do que nunca temos visto os sinais de que o fim está chegando e nada disso nos incomoda, nos faz olhar para o próximo, nada nos compadece, nada nos move ou comove, nem catástrofes como em São Luís do Paraitinga, ou Haiti, as enchentes em São Paulo, ou Rio de Janeiro. Não nos dobramos e oramos para que Deus leve conforto, não doamos para ajudar na recuperação dessas lugares, só para citar alguns exemplos. Não oramos para que o mundo conheça o verdadeiro Jesus, não oramos pela salvação das pessoas, amigos, parentes, familiares mais próximos, nos esquecemos de SER Igreja.

Jesus vai voltar, quer gostemos ou não desse fato. E o que Ele espera de nós é que vivamos todos os nossos dias com isso em mente e coração. Sabe por quê?

Porque, se vivermos assim, nada poderá ficar para depois, nada é mais importante do que ser instrumento para que vidas se acheguem a Cristo, nada é mais importante do que amar a Deus e revelar esse amor ao próximo, nada é mais importante do que orar, ensinar, evangelizar, tudo é importante.

Porque dia e hora que Ele voltará, ninguém sabe a não ser o Pai.

Precisamos ter de volta o mesmo senso de urgência dos apóstolos, a mesma urgência de Cristo, tudo é importante, como curar a mulher do fluxo de sangue mesmo sabendo que a menina estava a beira da morte esperando o milagre de Jesus; curar um cego na porta do templo e levar a todos ao conhecimento de que Jesus é o Unico e Suficiente Salvador e assim serem tocados pelo Espírito Santo chegando a salvação eterna.

E o texto de Apocalipse é claro, “certamente venho em breve”.

“Deus que o Senhor nos conduza, nos dirija e sobretudo que vivamos para ti, segundo o seu propósito. Nos traga de volta ao que é essencial, nos dê do mesmo senso de urgência dos Apóstolos e de Cristo, para que vivamos de modo digno do chamado de Cristo para nossas vidas: Sermos teus filhos.”

Em nome de Jesus. Amém.

Um comentário:

martins111 disse...

Querido semelhante me perdoe se estou sendo inconveniente. Em caso afirmativo, simplesmente delete, sem precisar justificar. Acontece que sou carteiro, recebi cartas para entregar a cada ser humano que encontrar. Se você vai ler ou não é problema seu. Porém sou obrigado a entregar. Bem, a carta a que me refiro está disponibilizada no meu blog. O aviso, no entanto, acaba de lhe ser entregue. Muito obrigado por sua atenção. João Joaquim Martins, Servo dos servos do Senhor Jesus Cristo.